Jul142008

A honra e o respeito também se ensina.

É comum, em nossos dias, ouvirmos reclamações por parte de pessoas que se sentiram desrespeitadas em seus direitos.

É o médico que marca uma hora com o paciente e o deixa esperando por longo tempo, sem dar satisfação. É o advogado que assume uma causa e depois não lhe dá o encaminhamento necessário, deixando o cliente em situação difícil.

É o contador que se compromete perante a empresa em providenciar todos os documentos exigidos por lei e, passados alguns meses, a empresa é autuada por irregularidades que este diz desconhecer.

É o engenheiro que toma a responsabilidade de uma obra, que mais tarde começa a ruir, sem que este assuma a parte que lhe diz respeito. É o político que promete mundos e fundos e, depois de eleito, ignora a palavra empenhada juntos aos seus eleitores. Esses e outros tantos casos acontecem com freqüência nos dias atuais.

É natural que as pessoas envolvidas em tais situações, exponham a sua indignação junto à sociedade, e reclamem os seus direitos perante a justiça. Todavia, vale a pena refletirmos um pouco sobre a origem dessa falta de honradez por parte de alguns cidadãos. Temos de convir que todos eles passaram pela infância e, em tese, podemos dizer que não receberam as primeiras lições de honra como deveriam.

Quando os filhos são pequenos, não damos a devida atenção às suas más inclinações ou, o que é pior, as incentivamos com o próprio exemplo. Se nosso filho desrespeita os horários estabelecidos, não costumamos cobrar dele uma mudança de comportamento. Se prometem alguma coisa e não cumprem, não lhes falamos sobre a importância da palavra de honra. Assim, a palavra empenhada não é cumprida, e nós não fazemos nada para que seja.

Ademais, há pais que são os próprios exemplos de desonra. Prometem e não cumprem. Dizem que vão fazer e não fazem. Falam, mas a sua palavra não tem o peso que deveria. É importante que pensemos a respeito das causas antes de reclamar dos efeitos. É imprescindível que passemos aos filhos lições de honradez.

Ensinar aos meninos que as irmãs dos outros devem ser respeitadas tanto quando suas próprias irmãs. Que a palavra sempre deve ser honrada por aquele que a empenha. Ensinar o respeito aos semelhantes, não os fazendo esperar horas e horas para só depois atender como que estivéssemos fazendo um grande favor. Enfim, ensinar-lhes a fazer aos outros o que gostariam que os outros lhes fizessem, conforme orientou Jesus.

Não há efeito sem causa. Todo efeito negativo, tem uma causa igualmente negativa. Por essa razão, antes de reclamar dos efeitos, devemos pensar se não estamos contribuindo com as causas, direta ou indiretamente.

Momento Espírita

*****

Concordo plenamente que a honra e o respeito também se ensina. Ou melhor, que podem (e devem) ser ensinados pelos pais ou responsáveis aos mais jovens desde a mais tenra idade. Porque como aprendi educação se aprende em casa, no seio familiar.

Não me delongarei. Quero apenas externar minha consternação publicamente – assim como fez minha amiga Yvonne, do BlogGente – em relação ao absurdo que fizeram com o blog da nossa amiga Luma, do Luz de Luma. O Blogger censurou o “Luz” depois que alguém – que provavelmente nada entende acerca de honra e respeito – o denunciou como de conteúdo impróprio ou duvidoso. A Luma apenas havia postado foto de peitos nús, numa questão envolvendo o direito que algumas mulheres estão pleiteando de andar com os seios à mostra. E isso lá torna o blog de conteúdo impróprio ou duvidoso? Pelo amor de Deus… Como diria Copélia, de “Toma lá, dá cá”, “Prefiro não comentar!”.

Esse fato é importante mesmo para que você (é… você mesmo aí do outro lado da tela, você que está lendo até aqui) reflita, pois amanhã o censurado injustamente pode ser você.

Pense nisso.

Chacona – de Bach

Comente você também



Você gostou daqui? Então  assine o feed RSS dos posts e todas as vezes que o blog for atualizado você será avisado. Para mais explicações, clique aqui. É grátis!

42 Respostas

Comment RSS Trackback URL
  1. CarlaJuly 14th, 2008
  2. YvonneJuly 14th, 2008
  3. MouraJuly 14th, 2008
  4. TinaJuly 14th, 2008
  5. DOJuly 14th, 2008
  6. lumaJuly 14th, 2008
  7. Lulu on the sky®July 14th, 2008
  8. Flavia SereiaJuly 15th, 2008
  9. Márcia(clarinha)July 15th, 2008
  10. Julio MoraesJuly 15th, 2008
  11. MichaJuly 15th, 2008
  12. DéaJuly 16th, 2008
  13. ChrisJuly 16th, 2008
  14. VanJuly 17th, 2008
  15. Olívia CarromeuJuly 18th, 2008
  16. NetoJuly 18th, 2008
  17. NetoJuly 19th, 2008
  18. elisabetecunhaJuly 19th, 2008
  19. vcfazbrJuly 20th, 2008
  20. Lulu on the sky®July 21st, 2008
  21. cileneJuly 22nd, 2008
  22. ExpostaJuly 22nd, 2008
  23. RenataJuly 22nd, 2008
  24. Carol RodriguesJuly 23rd, 2008
  25. BrunaJuly 23rd, 2008
  26. TathyyynhaJuly 24th, 2008
  27. elisabetecunhaJuly 24th, 2008
  28. Hermínia NadaisJuly 25th, 2008
  29. ViniciusJuly 27th, 2008
  30. *Lusinha*July 29th, 2008
  31. elisabetecunhaAugust 3rd, 2008
  32. EngraçadinhaAugust 5th, 2008
  33. MichaAugust 6th, 2008
  34. Julio MoraesAugust 9th, 2008
  35. Lulu on the sky®August 10th, 2008
  36. Maria Aparecida de OliveiraMay 4th, 2009
  37. Maria Aparecida de OliveiraMay 28th, 2009
  38. Maria Aparecida de OliveiraMay 28th, 2009
  39. Maria Aparecida de OliveiraMay 31st, 2009
  40. Maria Aparecida de OliveiraAugust 2nd, 2009
  41. Maria Aparecida de OliveiraAugust 13th, 2009
  42. Maria Aparecida de OliveiraSeptember 19th, 2009

Deixe um comentário


Você pode marcar a caixa de seleção acima e ser avisado por email de cada novo comentário deixado nesse post. De qualquer maneira, a minha resposta a seu comentário será feita por e-mail.