Dez mandamentos de como viver bem com os outros

I – Tenha controle de sua língua. Sempre diga menos do que pensa. Cultive uma voz baixa e suave. A maneira como se fala muitas vezes impressiona muito mais do que aquilo que se fala.

II – Pense antes de fazer uma promessa e depois não dê importância ao quanto lhe custa.

III – Nunca deixe passar uma oportunidade para dizer uma coisa meiga e animadora a uma pessoa ou a respeito dela.

IV – Tenha interesse nos outros, em suas ocupações, seu bem-estar, seus lares e famílias. Seja alegre com os que riem e lamente com os que choram. Deixe cada pessoa com quem encontra, sentir que você lhe dispensa importância e atenção.

V – Seja alegre. Conserve para cima os cantos da boca. Esconda as suas dores, deus desapontamentos e inquietações sob um sorriso. Ria de histórias boas e aprenda a contá-las.

VI – Conserve a mente aberta para todas as questões da discussão. Investigue, mas não argumente. É marca de ser superior… discordar e ainda conservar a amizade.

VII – Deixa as suas virtudes falarem por si mesmo e recuse a falar das faltas e fraquezas dos outros. Desencoraje murmúrios. Faça uma regra de falar coisas boas aos outros.

VIII – Tenha cuidado com os sentimentos dos outros. Gracejos e humor não valem a pena e freqüentemente magoam quando menos se espera.

IX – Não faça caso das observações más a seu respeito. Só viva de modo que ninguém acredite nelas. Nervosismo e indigestão são causas comuns para maledicência.

X – Não seja tão ansioso a respeito de seus direitos. Trabalhe, tenha paciência, conserve seu temperamento calmo, esqueça de si mesmo e receberá a sua recompensa.

M. Leandro

Comentários

  1. maria ferreia disse

    naõ podemos dar importancia as coisas ruins pois quando vir as coisas boas, passarão despercebidas.

  2. Josemare Saraiva Vilela/ São Luís /MA disse

    Seus textos são maravilhosos, leio sempre que tenho oportunidade, pena que você demora pra postar novos assuntos, eu fico entrando e saindo pra ver se tem algo novo.Parabenizo pelo seu trabalho e peço que continue nos presenteando com suas palavras, muitos problemas resolvi depois de ler alguns dos seus escritos, aqui preencho um vazio enorme que existe dentro de mim, a leitura me faz viajar longe, o tempo passa e eu nem percebo. A minha história de vida é bastante complexa, talvez você possa aproveitar algo pra escrever um texto ou vários, fica a seu critério, se lhe interessar os mando por e-mail.

  3. rose disse

    Palavras lindas e sábias… Dá gosto sentir seus sabores… O que assim se portar realmente será feliz…

  4. Natasha disse

    O amor?Sentimento q não pode ser aprofundado.
    O carinho?Boa sensação onde todos passam uma vez na vida.
    O ódio?Não existe,invensão da hunanidade.
    A inveja?Coisa que vc sente?Talvez também a tenham inventado!
    Será q existem tantas coisas ruins no mundo????
    Ou será que a gente se junta e diz que uma sensação passou a virar sentimento?
    Não existem tantas coisas desagradáveis no mundo, e sim na gente.
    Pense e reflita,não se pode conviver bem com tanta coisa ruim dentro de nós mesmos.

  5. Dóris disse

    è muito bom encontrar alguém que ainda pensa nestas coisas ou pensa desta forma e além disso tenta de alguma forma passar isso pra frente.

  6. Karine Ferreira disse

    Gosto das regras básicas de se viver bem sitadas neste texto, imagino que se tudo formace umas regras básicas seria um pouco diferente a história da pequenina e única espécie racional neste pequeno meio Infinito Planeta Terra.

Trackbacks

Deixe um comentário