Dec202004

O homem apaixonado

apaixonado.jpg

Excelente texto da Lilian Maial, sobre o homem apaixonado. Recebi da amiga Daysi Balsini e achei por bem dividí-los com vocês. Eis o texto (É longo, eu sei, mas vale a pena. Além do mais, lê quem quer):

**********

Se você conheceu um homem apaixonado, verdadeiramente apaixonado, você conheceu o que há de melhor nesse mundo.
É fácil e comum, nos dias de hoje, encontrar uma mulher apaixonada. As mulheres parecem ter sido feitas para a paixão (ao menos é o que nos dizem desde que nascemos). Mas homens, esses foram feitos para as batalhas sangrentas do dia a dia, para as dificuldades financeiras, para a luta pela sobrevivência, para o silêncio de sentimentos (assim pensa a nossa sociedade).
Os homens foram tão massacrados de responsabilidades e estigmas de carregar o mundo nas costas, que nem se deram conta de sua própria necessidade de amor e paixão. Fingem tão bem não ligar, reduzem o amor a conquistas, a disputas, a objetivos práticos a serem alcançados que, assim que atingem tal objetivo, o objeto passa a não exercer o mesmo fascínio.
Tudo bem, é por aí. Mas e quando Cupido decide flechar de verdade o coração masculino? Como reage esse coração, tão pouco acostumado a sofrer por amor, a manter alguém 24 horas por dia em seu pensamento?
Gente, é lindo! É tão lindo quanto ver uma criança dando seus primeiros passos, ou vendo um passarinho dar seu primeiro vôo, ou como namorados dando seu primeiro beijo.
Ele (o homem) é pego de surpresa e reage de forma surpreendente. Torna-se vulnerável, emotivo, passa a prestar atenção em letras de músicas, em flores, em poemas, em vitrines, em praças, em crianças. Ele passa subitamente a gostar de lojas, de receitas, de moda e perfumaria. Fica entendido em cremes e cheiros, em livros, em drinks. Passa a ser expert em assuntos exóticos. Acorda e dorme cantarolando. Isso tudo porque a amada tem seu mundo e é seu mundo.
O espelho passa a exercer atração. Geralmente muda o corte do cabelo, a barba e o bigode (tira, se tem, deixa crescer, se não tem). Fica vaidoso, sensível e bobinho. Adorável bobinho. Mas… esconde!
Ah, parece ser pecado se apaixonar!
Deve ser uma terrível gafe demonstrar sentimentos.
Aparentemente é condenável ser simplesmente humano.
Sabe aquela coisa do “lado feminino”? Balela. Não existe essa dicotomia. Todos temos de tudo dentro de nós. O poder, a beleza, o bem, o mal, o masculino e o feminino, o yin e o yang.
Mas esse homem apaixonado passa a ser exigente, a ter carências e vicissitudes. E se você souber manter essa chama acesa, souber lidar com esse homem enfeitiçado, será uma mulher abençoada, porque ele é capaz de tudo para ver você feliz.
Ah, esse homem não medirá esforços. Não haverá obstáculos capazes de detê-lo na empreitada da sua felicidade. Ele acordará com a força de um Hércules, a disposição de um atleta, a perseverança de um monge, e a fragilidade de uma criança.
Acolha-o. Sinta-o. Mime-o. Ame-o.
Deixe-o sentir seu amor fluir.
Alimente-o de afagos, de agrados, de elogios.
Mostre a ele a correspondência de sentimentos, mas não o prenda.
Deixe-o livre para escolher você, escolher estar com você, preferir você a qualquer coisa. Mas por vontade dele.
Creio que o erro de muitas mulheres é querer prender seu homem, controlar seus passos, cercá-lo não de afeto, mas de desconfiança.
O homem apaixonado é seu. Está apaixonado, encantado, tem um mundo novo e muitas das vezes não sabe lidar com ele.
Também fica inseguro, ciumento, quer agradar, quer inundá-la de carinhos, mas quer manter sua habitual liberdade.
E em nome desse novo amor, desse sentimento que o fragiliza tanto, talvez sufoque essa liberdade que sempre teve e que sempre foi-lhe ensinado assim. Mas isso, com o tempo, certamente o deixará limitado e cansado, levando a um desgaste no relacionamento.
Então, o que fazer?
Não há fórmulas. Não há receitas de bolo.
Há sim uma necessidade de entendimento, de espaço, de respeito mútuo.
Há que se lidar com a liberdade assim como se lida com a delicadeza da paixão.
Há que se estabelecer limites. O outro é o outro, você é você.
Não se pode amar ao outro se não se ama a si próprio.
O outro não é seu espelho e nem seu ideal e objetivo.
Nada de se anular em função do amor.
Essa é a diferença entre a mulher apaixonada e o homem apaixonado.
Ele não ama menos, não sente menos, não sofre menos por amor.
Apenas ele sempre teve sua individualidade. A sociedade o permitiu desde o início dos tempos, enquanto nós, mulheres, aos poucos vamos ganhando terreno na igualdade de direitos, inclusive o direito de se amar, o direito a seu espaço individual na relação a dois.
Sendo assim, ao dar de cara com um homem apaixonado, ao se apaixonar por ele, não abra mão de seu espaço, de sua individualidade, porque só assim poderá entender a postura dele e aproveitarão tudo o que a paixão e o amor correspondidos podem fornecer de forma sadia a ambos.
Curta seu homem, estrague-o de tanto amá-lo, e seja feliz!…

Against All Odds – Phil Collins

Comente você também

You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.



Você gostou daqui? Então  assine o feed RSS dos posts e todas as vezes que o blog for atualizado você será avisado. Para mais explicações, clique aqui. É grátis!

64 Respostas

Comment RSS Trackback URL
  1. KekeDecember 20th, 2004
  2. DaniDecember 20th, 2004
  3. PikinininhaDecember 20th, 2004
  4. PikinininhaDecember 20th, 2004
  5. RoselyDecember 21st, 2004
  6. bibiJanuary 10th, 2005
  7. cassiaJanuary 24th, 2005
  8. Deise DaianeJanuary 25th, 2005
  9. HorácioMay 13th, 2006
  10. simoneMarch 13th, 2008
  11. AnaMarch 19th, 2008
  12. *Ane*LoVeApril 9th, 2008
  13. sherlonMay 2nd, 2008
  14. sherlonMay 2nd, 2008
  15. victorAugust 23rd, 2008
  16. DriikaMarch 27th, 2009
  17. amandaMay 13th, 2009
  18. LucianJuly 7th, 2009
  19. JuliaAugust 16th, 2009
  20. rosangelaAugust 25th, 2009
  21. SERGIOOctober 28th, 2009
  22. RodrigoDecember 28th, 2009
  23. O ultimo dos Apaixonados...January 31st, 2010
  24. niceMarch 26th, 2010
  25. alissonJune 30th, 2010
  26. CíntiaJuly 29th, 2010
  27. tattianaSeptember 22nd, 2010
  28. MárcioOctober 24th, 2010
  29. DryOctober 28th, 2010
  30. GilsonOctober 30th, 2010
  31. DanielaDecember 14th, 2010
  32. guilhermeJanuary 2nd, 2011
  33. AngelaJanuary 4th, 2011
  34. Andrea NascimentoFebruary 9th, 2011
  35. GilsaraFebruary 11th, 2011
  36. raianeMarch 2nd, 2011
  37. SimoneMarch 16th, 2011
  38. AroldoMarch 22nd, 2011
  39. VanessaMay 12th, 2011
  40. Sandra FernandesMay 13th, 2011
  41. EliJuly 1st, 2011
  42. rafaelJuly 7th, 2011
  43. D H L é i aJuly 17th, 2011
  44. FábioAugust 14th, 2011
  45. VILMAAugust 15th, 2011
  46. samaraAugust 15th, 2011
  47. jozicleideAugust 16th, 2011
  48. DéboraAugust 17th, 2011
  49. francisca mirandaAugust 30th, 2011
  50. FrancieleOctober 3rd, 2011
  51. VitorOctober 15th, 2011
  52. VitorOctober 15th, 2011
  53. FrankOctober 24th, 2011
  54. NaOctober 27th, 2011
  55. anne michele rodriguesNovember 13th, 2011
  56. VanessaDecember 8th, 2011
  57. Felipe RochaJanuary 3rd, 2012
  58. VANÚZIAMarch 4th, 2012
  59. IVANEIDEMarch 11th, 2012
  60. NadirMarch 14th, 2012
  61. julianaMarch 15th, 2012
  62. JanaMarch 20th, 2012
  63. evandro wagnerAugust 9th, 2012
  64. KenjiNovember 17th, 2012

Deixe um comentário


Você pode marcar a caixa de seleção acima e ser avisado por email de cada novo comentário deixado nesse post. De qualquer maneira, a minha resposta a seu comentário será feita por e-mail.