Saiba sair de cena

Uma das coisas que aprendi com pessoas de grande sabedoria é saber sair de cena, deixar o palco, sair da roda, mudar de assunto. Saber o momento exato de fazer com que os holofotes fiquem sobre os outros e não sobre você.

No mundo competitivo em que vivemos a sua presença “marcante” pode marcar demais. A sua idéia “brilhante” pode brilhar demais. A forma “inovadora” de pensar pode inovar demais. E nem sempre as pessoas estão dispostas a deixar você brilhar impunemente. É hora de sair de cena. Nem que seja por um tempo.

É preciso fazer os outros pensarem que você desistiu. É preciso dar a chance das pessoas acharem que você não quer mais estar no palco. Mas saber sair de cena é uma arte tão importante quanto saber entrar em cena. Todo ator sabe disso. Assim, é preciso sair de cena com classe. É preciso sair de cena com a discrição de um lorde inglês.

Quando as pessoas sentem-se ameaçadas por você e começam a ter respostas agressivas desproporcionais, talvez seja a hora de sair de cena. Quando você, sem ter desejado ou planejado, começa a aparecer muito na sua área de atuação ou no seu setor de trabalho, talvez seja a hora de sair de cena por um tempo. Saber sair de cena é também saber mudar de assunto.

Quando as pessoas vêm lhe perguntar e comentar sobre o seu sucesso, sobre seus bens materiais, seu possível enriquecimento, etc. querendo fazer você falar sobre você – é hora de mudar de assunto. É hora de sair de cena.

Os sábios sabem que você nada ganhará falando de você mesmo para os outros. Nem bem, nem mau. Mude de assunto. Saia de cena. Não caia nessa armadilha. Quando o embate se dará com poderosos e você conhece o poder destrutivo desses poderosos, pense bem antes de entrar no combate. Talvez você ganhe mais saindo de cena.

Deixe a briga de cachorro grande para grandes cães. Saiba sair de cena. Você terá outras oportunidades. Você ganhará outras batalhas com menos estresse, com menores esforços.

É preciso fazer um grande esforço de sabedoria para saber quando sair de cena. É preciso ter uma grande capacidade artística para saber como sair de cena. Será que temos tido a sabedoria e a arte de sair de cena, deixar o palco, mudar de assunto, na hora certa, no momento exato?

Pense nisso: a hora de falar vem sempre depois da hora de ouvir.

Luiz Marins

Con Te Partirò – Andrea Bocelli

Comentários

  1. Herlander disse

    Ideia brilhante, esta, é quase como uma luz para mim. Minha ex-esposa já faz 90 dias que se divorciou de mim por iniciativa dela, porque queria ir viver sozinha noutro lugar, mas ainda não deixou minha casa e anda diariamente infernizando a minha vida e de meu filho, com ataques verbais, morais e psicológicos e eu ando desesperado sem saber o que fazer. Ficou lavrado na sentença do divorcio que ela deveria deixar a nossa casa…

  2. PAOLLA FERREIRA disse

    Verdade!!! Muitas vezes trocamos a ordem,e com isso acarretamos situações inrreparáveis…

  3. Iara Alencar disse

    Oi cirilo, desculpe a demora.
    Sair de cena, sair do palco, talvez seja até mais simples porque a pessoa ja passou uns bocados na vida, ela deve saber como enfrentar.
    Dificil, ao meu ver, é saber exatamente quando mudar o rumo da coisas.

  4. Lulu on the sky disse

    Ci,
    Temos que saber o momento de sair de cena. Excelente abordagem, ainda mais no ambiente de trabalho onde vc se destaca muito é alvo de inveja e claro pessoas querendo puxar seu tapete o tempo todo.

    Já dizia uma velha frase que no momento não me recordo quem é o autor que aquele que é mais sábio não é aquele que fala e sim aquele que tem o dom de saber ouvir.

    Big Beijoooooooooooos

  5. Yvonne disse

    Cirilo, sair de sena é uma arte como outra qualquer mesmo. Já passei por situações em que vale aquela máxima: “Quando o inimigo é mais forte do que você, saia pela retarguada e reformule tudo”. Beijocas

  6. Carla disse

    Com certeza, Cirilo, saber sair de cena é uma virtude! Seja numa situação de trabalho, seja no amor: às vezes, o menos é mais…
    E adorei Vanessa da Mata (ontem) e Andrea Bocelli, hoje.
    Bjo.

Deixe um comentário